Série Primeiros Passos 3: análise fundamentalista ou análise gráfica para investir em ações?

A Série Primeiros Passos foi escrita com exclusividade por Leandro Martins, autor do livro Aprenda a Investir – Saiba Onde e Como Aplicar seu Dinheiro (compre o livro) e responsável pelo site Seu Consultor Financeiro. Na série, Leandro Martins aborda diversos assuntos sobre os quais eu já falei no Iniciante na Bolsa, mas considero importante que um profissional de maior experiência aborde os temas, reforçando e dando ainda mais autoridade ao conteúdo ensinado, sem falar que uma abordagem diferente pode dar um novo ângulo a velhos assuntos.

Leia também

Análise fundamentalista ou análise gráfica para investir em ações?

Em um investimento em ações as duas principais teorias utilizadas para selecionar os ativos para compor uma carteira de investimento são: a análise fundamentalista e a análise gráfica.

A análise fundamentalista considera os fundamentos de uma empresa, com base em interpretação de dados e indicadores disponibilizados e considerados como verdadeiros. Tais interpretações são controvérsias e dificilmente conseguem prever o comportamento dos preços dos ativos.

A analise gráfica, por sua vez, considera que todos os fatores necessários estão representados nos gráficos, na medida em que este traduz o comportamento do mercado (fundamentalistas, insiders, amadores etc) e avaliam, a partir dos gráficos, a participação desses investidores que influenciam na formação dos preços.

Na teoria fundamentalista, além do investidor não possuir o “timing” da operação, ele não consegue aproveitar o “zig zag” constante das ações, muito menos se prevenir de fortes realizações.

Já a Análise Gráfica, além de identificar ações sobrecompradas (com preços muito elevados) e sobrevendidas (preços muito depreciados), ela nos dá o timing correto para efetuar uma ordem. Mas para isso é preciso a quem está efetuando a Análise, que tenha conhecimento suficiente para exercer tal atividade. Contudo, apesar da existência de regras claras e objetivas, a aplicação da análise técnica também envolve certo nível de experiência adquirido com muito estudo e através de cursos, onde o aluno conseguirá absorver a experiência toda a experiência do professor.

Avaliação média: 4
Total de Votos: 1

Série Primeiros Passos 3: análise fundamentalista ou análise gráfica para investir em ações?

6 comentários em “Série Primeiros Passos 3: análise fundamentalista ou análise gráfica para investir em ações?”

  1. Interessante, mas me pareceu tendencioso. Eu sou um iniciante, mas achei que o texto levou muito para o lado de análise gráfica.
    Eu, particularmente, acho essa mais interessante que a fundamentalista, mas achei que o texto não mostra os aspectos positivos e negativos de cada lado.

  2. Rafael,

    de fato cada investidor acaba preferindo um dos lados. Com uma busca rápida no Google você conseguirá encontrar o artigo com a característica que você precisa em outros blogs ou sites ou aqui no Iniciante na Bolsa mesmo.

    Abraços do Alessandro.

  3. Gente onde tão os gráficos!! precisava deles urgentemente!! beijos! obrigada pela atenção!

  4. Olá.
    Bom, desculpe-me se eu for crítico de mais. Porém, quando as mesmas são construtivas, acredito em fazer o uso delas.
    Como já foi dito, essa etapa foi levada visivelmente para o lado da análise técnica.
    Me desculpe, mas, se o blog é para iniciantes, estes, deveriam ter uma informação limpa de ambos os lados.
    Se a análise técnica é tão superior a análise fundamentalista, por que 2 dos mais famosos investidores do mundo são fundamentalistas? Warren Buffett que o diga.

    Se a análise fundamentalista “dificilmente consegue prever o comportamento dos preços dos ativos”, então Buffett é um mendigo, e eu me junto a ele.

  5. Acompanho diariamente o comportamento do mercado de ações (Bovespa e Petrobras) há mais de 10 anos, e entendo que as duas análises (fundamentalista e gráfica) possam ser executadas simultâneamente, resultando numa ação de compra ou venda quando ambas apontarem para a mesma direção !

  6. depende muito. se o maluco for de day trades e operação com opções a tecnica é a mais importante.
    se for pra longo prazo tecnica não serve pra nada, a fundamentalista de buffet e graham é a que manda.

Deixe um comentário